Navegue
22
fev
2018

Entrevista: Lucia Xará Malla

Lucia Malla na rede

Lucia Malla. Por este nome atende uma das mulheres mais sensacionais que conheci na internet, ainda em 2006 ou 2007, a Xará Malla. A gente foi se chegando devagar e sempre e virou um caso de amor à distância eterno e muito bem cuidado. Um dos meus maiores sonhos é conseguir juntar dinheiro suficiente pra invadir a vida dela e do André lá em Honolulu.

Enquanto isso não acontece, eu vou me regalando com os posts delícias em seu blog, Uma Malla pelo Mundo, com nossas conversas nos horários mais improváveis. Falamos de aquecimento climático, ecologia, biologia, mergulhos, saúde, família, internet… Assunto nunca falta.

Lucia Malla é uma mulher inteligente, sensível, empreendedora e com rodinhas nos pés. Tem minha admiração eterna e profunda pela capacidade de bolar viagens lindas e cheias de história, pela sua curiosidade e sede de conhecimento.

Com vocês, a minha Xará, Lucia Malla. Um amor confesso.

Profissão e idade

43 anos and counting. Sou docente-pesquisadora no departamento de Biologia Celular e Molecular da Universidade do Havaí – especialidade em selênio, nutrição e obesidade. Blogueira nas horas semi-vagas – 13 anos de viagens reais, virtuais e na maionese.

 

Quais são seus projetos mais queridos? 

Meu blog pessoal, o Uma Malla pelo mundo. Minhas viagens – todas igualmente queridas. Transformar as fotos e memórias de viagens em livros e posts. Preparar happy hours e jantares de sexta à noite em casa, vendo os fogos de Waikiki, conversando com o André e/ou com os amigos que aparecem.

 

O que você faz na internet?

Escrevo no meu blog, busco inspiração em artigos bacanas e curiosos, converso com pessoas sensacionais, mantenho-me atualizada dos amigos e família… Sou também adepta daquele quadrinho que pergunta “você quer ser feliz ou ter razão?”. Para ser feliz na internet, evito me envolver nas “polêmicas do dia”, onde as sutilezas da comunicação são perdidas. Minhas opiniões e achismos prefiro discutir ao vivo e a cores, num happy hour ou via skype. Uso a internet para me trazer coisas positivas – de negativo já basta o noticiário da TV.

 

Qual é o seu maior sonho? (podem ser vários)

Tenho pequenos sonhos (quase #pequenosprazeres) e grandes sonhos. Um pequeno sonho que realizei recentemente foi retraçar os passos de Ethan Hawke e Julie Delpy na Viena de “Antes do Amanhecer” – vinha arquitetando isso há tempos. Um pequeno sonho ainda a ser realizado é um dia conseguir organizar meu blog do jeitinho que penso na minha cabeça. Outro pequeno sonho é descobrir a função biológica da enzima selenocisteína liase, que estudo.

Um grande sonho que realizei ano passado foi conhecer a Namíbia, que estava na minha lista há 30 anos. Um grande sonho a ser realizado ainda é conhecer o Kamchatka e as principais ilhas do Pacífico (já fui à Fiji, Nova Caledônia, Nova Zelândia, Palau, Micronésia e Kiribati. Falta muito ainda.) Outro grande sonho é recuperar os recifes de corais e os tubarões das agruras que o futuro aquecido e superpopuloso os reserva – todo dia um 7 a 1 nesse quesito, infelizmente esta recuperação é muito mais difícil que ir ao Kamchatka.

 

Qual a sua maior decepção?

A velocidade com que o aquecimento global está nos “comendo vivos” – e nós ainda estamos ou nem aí ou fazendo tão pouco a respeito.

 

Quais as suas redes preferidas e por que?

Instagram, porque eu adoro ver fotos – mas não curto o Stories, raramente abro aquela aba. E aquelas redes nordestinas que a gente põe na varanda e dorme, porque eu efetivamente relaxo nelas.


Also published on Medium.

Postado por:
Categorias:
mulher

Procurar

Canais

Novidades por e-mail

Se quiser receber as atualizações por e-mail, deixe seu endereço aí embaixo...

@lufreitas

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons — Tema LadybugBrasil desenvolvido por André Bets e Fabio Lobo