08
Mar
2008

Mulher brasileira: mais que bunda e peito

blogagem mulher

Chegou a hora! A hora de acabar com esta bobagem de diferença. A hora de deixar de ser peito, bunda, rosto bonito e ser cidadã. À beira do relançamento do Desabafo de Mãe (semana que vem estamos de volta, o site tá lindo e quase pronto para receber todo mundo), lá vem post pela Blogagem Coletiva pela Valorização da Mulher Brasileira, puxada por duas lutadoras: Lys e Meire.

A questão do papel da mulher no mundo me chama, de novo, pra diferença que existe entre os muitos planetas que coexistem no universo – seja ele concreto ou digital. Enquanto assessorias e amigos mandam vídeos e arquivos doces, as feministas levantam os temas que não querem calar: discriminação, não-acesso aos direitos básicos e violência doméstica – só para começar.

O que disparou da blogagem coletiva foi o uso de nossas belas bundas e peitos para divulgar o Brasil no mundo. Oras, Brasil é bunda? Na hora que começo a navegar, acessar informações, comparar dados, a dúvida some. O Brasil maltrata suas filhas e cidadãs. São tantas situações que fica difícil ordenar o pensamento. A criminalização de um direito, o aborto; a falta de acesso aos métodos anticoncepcionais; a parca infra de saúde; a violência doméstica que come solta nas casas. Caos!

O que mais me toca, sempre, é a questão da saúde. Saúde feminina não é simples, não. Somos um organismo especial – porque capaz de gerar vida – e pra lá de complicado. Exige atenção, cuidado, recursos e respeito à paciente. Falta tudo, principalmente o último item. Até porque a maioria das mulheres não sabe que pode dizer sim e não, que tem direito à alternativa, a escolher.

Pior: enquanto a mulherada vira chefe de família, o IBGE vem informar, nesta véspera de 8 de março, que em média ganhamos 70% do rendimento masculino…  Na mesma pesquisa a gente descobre que rendimentos dos brasileiros aumentaram de forma global, mas brancos continuam ganhando mais que negros… Horror, horror. Junte mulher e negra e verás que a vida pode ser difícil. (E não vale fazer piada com cartão corporativo)

Este post levou horas e horas sendo escrito. O tema é querido e desperta em mim a sensação de paralisia. São dois lados. As feministas de plantão têm uma luta linda à qual, por algum motivo, não consigo me juntar. As femininas são meigas demais pro meu gosto – tendem ao rosa. Estou mais para as primeiras, mas não são meu bando.

Minha banda toca na web. Apesar do alto nível de abuso e horror, os nerds têm vantagens – são respeitosos, querem a participação feminina, ouvem as vozes que brotam. Não são perfeitos, mas são diferentes. Como o André Delacerda, que mostrou hoje no 28 dias seu lado dono-de-casa sem medo de ser feliz. Ou os moços no radinho, que buscam mais informações para serem pais melhores e darem conta do tranco. Ou o Rodolfo Sikora e a sua linda história com a Bia. É outro planeta. Entenderam porque eu tendo a gostar muito da vida aqui? E as Maria Nerdeiras, que mostram que a vida também é diversão.

Por isso mesmo é que luto pela inclusão digital, pela diversidade, pelo respeito. Que este sábado seja marcado pelos atos das companheiras feministas – e as moças cor de rosa saiam de casa para lutar pelas mulheres que, em vez de espancar teclado, são espancadas por seus “companheiros”, largadas nas filas dos postos, esquecidas dos poderes – e continuam a lutar por um futuro melhor para si e seus filhos.

Postado por:
Categorias:
comportamento, mulher
  • http://sombradosol.zip.net Sombra do Sol

    Bom dia, nossa blogosfera é boa devido a fatos assim, todos nós unidos com um só objetivo, proporcionando essa interação entre os blogueiros, e nos dando oportunidade de conhecer “casas” novas como é o seu caso, e por sinal muito acolhedor e um post magnífico, você está de parabéns. Tudo muito bem elaborado e explicativo. Temos que tentar reverter essa imagem da mulher brasileira. Sou contra os tempos do salazarismo em que uma mulher para viajar para o estrangeiro tinha de ter uma autorização escrita do marido. Sou contra os comentários machistas que se ouvem quando uma mulher comete um erro a conduzir, do gênero vê-se logo que é mulher. Sou contra o fato de muitos empregadores discriminarem as mulheres na altura da contratação só porque podem engravidar, ou contratá-las com a cláusula de não poderem engravidar. Se eu continuar daria para fazer um livro com minhas contrariedades. Muito obrigado por abraçar causa tão nobre e que tanto nos comove. Tenha um excelente fim de semana com muita paz, saúde e luz. Abraços fraternos.

  • Pingback: Pensieri e Parole » Pela Valorizaçao da Mulher Brasileira III - Blogagem Coletiva()

  • http://[email protected] José Ricardo

    Minha solidariedade às mulheres nos 365 dias, muito esta boa iniciativa numa blogosfera predominantemente masculina.

  • http://palavras1.blogspot.com Patty

    Seu texto está ótimo mostra outras nuances que eu ainda não tinha lido em outros textos sobre o assunto. Acho que essa blogagem nos fará entender muito mais sobre nós mesmas. Beijos e lindos dias!

  • http://anny-linhaozzy.blogspot.com/ Anny

    Prabéns, Joaninha. Muito bom seu post.

  • http://fabiomayer.blogspot.com Fábio Max

    É isso mesmo, mulheres são cidadãs, com todos os direitos e obrigações disso decorrentes.

    E entender esse conceito de igualdade,é o primeiro passo para praticá-lo!

  • http://www.lealdadefeminina.blogspot.com Nana

    Nós somos as duas mulheres dentro de nós… a feminista, a lutadora , a guerreira, e a doce meiga e sensível… enfim a puta e a pura tbm… Mas a sociedade patriarcal é que dividiu a mulher em duas, e hove uma segregação, mas ambas as duas, esposa e puta são submissas ao homem… Enquanto as mulheres não se verem como iguais não avançamos… SOMOS TODAS IGUAIS… E devemos lutar contra esse sistema e esse modelo social, universal e não apenas brasileiro, e não contra as outras mulheres, nem contra os homens… são todos vítimas do patriarcado

  • Pingback: DireitoeTrabalho.com | Hoje é Dia da Mulher()

  • http://luluonthesky.blogspot.com Lulu on the sky

    Li recentemente sobre isso que os salários da mulher ainda são menores do q dos homens e trabalhamos mais do que eles.
    Tb participei desta blogagem.
    FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER.
    Big Beijos

  • http://elisabetecunha.wordpress.com elisabetecunha

    PARABENS……………
    POST completo e exato!!!
    beijos !

  • http://womarket.blogspot.com ethel scliar

    Amei seu post, porque coloca estas dúvidas e questões sobre tantos rótulos, entre feministas e femininas, machismos e machistas e outros que tais. La no meu post falei sobre estes multiplos papéis, que viram múltiplas jornadas. E assim vai se busncando um novo rumo e um novo universo, neste espaço virtual que se faz real. Bzus. Bom domingo!

  • http://www.meiroca.com Meire

    Lady, vc arrasou no teu texto, e a luta continua.

    Bjs

    Meire

  • Pingback: Amigos da Blogosfera » Blog Archive » Resultados da Blogagem Coletiva “Pela valorização da mulher brasileira”()

  • Pingback: Viagem de fim de semana | Sacanagem.art.br()

  • http://www.zel.com.br zel

    oi linda :) feliz dia das mulheres e obrigada por escrever esse texto… é importante que a gente se posicione, não pode se acomodar não,né? senão vira oba-oba puro, com flores murchas pra comemorar.

    adorei. beijão

  • http://elzinha1.blogspot.com Elza do Blog do Beagle

    Incrível! Ontem à noite eu peguei um rabichinho do programa da Câmara dos Deputados de São Paulo e o tema era a mulher nefra, racismo e preconceito. Muito do que vc falou estava lá, na TV, na voz de mulheres inteligentes e lutadoras. Gostei. Bjkª. Elza

  • http://jacacarambola.wordpress.com

    Lu, parabéns atrasadíssimo pelo seu dia, pelo dia de todas as mulheres! Adorei o post, by the way. :)

  • Pingback: O que se falou sobre a Mulher Brasileira… | Pensieri e Parole()

  • http://www.ladybugbrazil.com Lucia Freitas

    Gente querida do meu coração
    Fica aqui o agradecimento coletivo, público e sincero: Obrigada pelas visitas. Desculpem, mas o relançamento do Desabafo de Mãe me consumiu…
    bj

  • http://universodesconexo.wordpress.com/ Lys

    Ola moca, desculpe poder te visitar somete agora. Fiquei dodoi e tive que puxar o freio de mao.

    Gostei muito do seu post. Voce lembrou de questoes muito importantes na luta feminina, tal qual a legalizacao do aborto, violencia domestica e as diferencas no mercado de trabalho, lembrando-nos que as mulheres negras sao as maiores vitimas nessa historia.

    Agora eu fiquei confusa quanto a que tipo de feminista eu sou… pois sou fa de carteirinha da SOF e saio nas ruas levantando a bandeira e gritando pelos nossos direitos, mas tambem sou doce e meiga e cor-de-rosa assim como a Bete… eita ? Fiquei confusa :) Acho que sou apenas mais uma coisa indefinida perdida no meio do labirinto de meu universo desconexo… mas ta valendo, um dia eu me acho.

    Beijocas e foi linda sua participacao ! E a luta continua !

    beijocas
    Lys

  • Pingback: E a estatistica continua… « Lys, no labirinto de seu universo desconexo()

  • http://www.ocantinhodaborboletaazul.blogspot.com Sonia Horn

    Olá, Lucia,

    Sei que estou muito atrasada na visita, mas são muitos blogs e aos poucos vou visitando todos.
    Gostei muito da tua contribuição. Divido a mesma sensação que você sentiu ao escrever o teu texto: um estado de paralisia – tanta coisa errada… mas acho que esta blogagem, como diz a querida Lys, pode sim ser um começo para mudarmos alguma coisa.
    Acredito que por meio da educação muito pode ser feito, e nesse sentido e a inclusão digital é uma necessidade para ontem!
    Parabéns!

  • André Delacerda

    Lúcia,
    Boa Pascoa.
    Beijo,
    André

  • http://hjyjtfhrtghr larissa

    oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Procurar

Canais

Outubro Rosa 2013

Novidades por e-mail

Se quiser receber as atualizações por e-mail, deixe seu endereço aí embaixo...

@lufreitas

Categorias

Joaninha Recomenda

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons — Tema LadybugBrasil desenvolvido por André Bets e Fabio Lobo